Root https://www.ibge.gov.br/
Base https://www.ibge.gov.br/
Instance https://censo2022.ibge.gov.br/noticias-por-estado/34079-administradoras-de-condominios-do-ceara-abrem-as-portas-para-o-censo-2022

Administradoras de condomínios do Ceará abrem as portas para o Censo 2022

Editoria: Censo 2022 | Da Redação

13/06/2022 11h43 | Atualizado em 13/06/2022 17h47

Nos últimos anos, grande parcela da população brasileira tem optado por viver em uma estrutura domiciliar diferenciada: os condomínios. São cerca de 10 milhões de apartamentos, o equivalente a 14,2% de todos os lares no País, a imensa maioria deles organizados segundo o modelo condominial. Isso sem contar os condomínios horizontais, constituídos de vilas de casas. O percentual de apartamentos cresce ainda mais nas regiões metropolitanas, como na de Fortaleza, no Ceará, onde registram-se mais de 241 mil unidades, representando 18,2% dos domicílios. Os dados são do IBGE, coletados na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua voltada para o tema Características Gerais dos Domicílios e dos Moradores, realizada em 2019.

Os motivos que levam à procura por esse formato de moradia, bem mais isolado do mundo externo, são evidentes e compreensíveis, sendo o principal deles a insegurança que assola as grandes cidades. Porém o isolamento traz também efeitos colaterais, sendo um deles a dificuldade de atingir esse público em pesquisas estatísticas domiciliares, como é o caso da própria Pnad. Com o Censo Demográfico, que será realizado a partir de agosto de 2022, não deve ser diferente. Sendo uma pesquisa grandiosa, que se propõe a alcançar 100% dos domicílios brasileiros, totalizando mais de 72 milhões de lares, o desafio é multiplicado.

Pensando nisso, a Unidade Estadual do IBGE no Ceará (UE/CE) buscou desenvolver estratégias para que o acesso dos recenseadores às pessoas que residem nesse tipo de domicílio ocorra sem dificuldades. A primeira proposta de ação foi buscar os(as) proprietários(as) e diretores(as) de administradoras de condomínios, cuja área e capacidade de influência são bem maiores, já que têm vários prédios e vilas, e, consequentemente, síndicos e condôminos sob sua gestão. Na última semana de maio e primeira semana de junho, as primeiras administradoras foram visitadas na capital Fortaleza. Dessas reuniões, vieram resultados animadores para o trabalho censitário, como a construção de parcerias que vão atender desde a divulgação até a logística da operação.

Administradoras de condomínios: parceiros influentes para Censo 2022

A primeira administradora visitada pela equipe do IBGE, no dia 24 de maio, foi a Credencial Condomínios. Roberto França, diretor da instituição, acolheu com bastante interesse a proposta de parceria e demonstrou entender a necessidade do Censo e seu dever de colaborar. “A gente precisa de dados para que o País se desenvolva, porque sem conhecer a realidade, ninguém faz nada. Então eu entendo que preciso ser o caminho e abrir as portas aqui para que vocês tenham acesso à minha clientela. E o cliente não é só o síndico ou o condomínio em si, mas toda a população que nele reside”, afirmou Roberto, que se prontificou a disponibilizar os contatos dos síndicos e compartilhar o material de divulgação do Censo com dos inúmeros condomínios sob sua administração.

Da esquerda para a direita: David Montero, Assessor da Coordenação Operacional do Censo (COP), Roberto França, Diretor da Credencial Condomínios, e os servidores da UE/CE: Débora Costa, Cássia Alencar e Luciano Vieira, respectivamente.

No dia seguinte, 25 de maio, foi a vez da Metas Condomínios & Serviços receber a visita do IBGE. Novamente as portas foram abertas para os servidores e, em conversa franca com Marcus Melo, diretor da administradora, foram abordadas todas as dificuldades de acesso dos pesquisadores, sobretudo nos condomínios de alto padrão. Ao final da reunião, o dirigente da Metas garantiu sua parceria na realização do Censo: “Estamos fazendo um convênio para que o IBGE consiga ter acesso a toda a população cearense, e, da nossa parte, a todas as pessoas que residem em condomínios”, assegurou. Marcus, que também é presidente da Associação das Administradoras de Condomínios do Ceará (ADCONCE), com 16 empresas associadas, colocou todas as ferramentas de que dispõe a serviço do IBGE para promover o Censo 2022.

De camisa cinza, Marcus Melo, diretor da Metas e presidente da ADCONCE, ladeado à esquerda pelo Assessor da COP David Montero, e à direita pela Coordenadora de Divulgação Cássia Alencar e pelo Chefe da UE/CE Francisco Lopes.

Ainda no dia 25 de maio, o Grupo Viper também foi visitado pelo IBGE. Recepcionados por Carmen Lima, Gerente de Atendimento, e Fernanda Lemos, Gerente Administrativa, os representantes do Instituto encontraram mais uma vez um clima de consciência da importância da operação censitária e de disposição para contribuir com o processo. As portas dos muitos condomínios administrados pela empresa foram abertas para a sensibilização sobre o Censo. “A Viper Condomínios apoiará a divulgação da campanha do Censo por acreditar na importância e seriedade desse levantamento para nosso país. A parceria com o IBGE é uma extensão do nosso dever cívico e contribuiremos com satisfação e empenho no que for preciso”, garantiram as gerentes da empresa.

Ao centro, Carmen Lima e Fernanda Lemos, gerentes da Viper, ladeadas pela equipe do IBGE.

No dia 7 de junho, mais uma visita foi realizada, agora com a Prime Administração de Condomínios. Patrícia Pedroso, proprietária da empresa, prontamente garantiu o seu apoio à demanda do IBGE, convicta da fundamental importância do acesso desses recenseadores aos moradores dos condomínios para que o Censo cumpra sua função social. “O mais importante pra gente que administra condomínios e que é síndico, é ter uma visão do coletivo. E o coletivo não se limita somente a um prédio, a um andar, a uma unidade, mas sim ao coletivo da sociedade. Tendo essa visão, quem sabe a gente possa ter um futuro melhor pra todos nós”, refletiu Patrícia.

Ao centro, Patrícia Pedroso, proprietária da Prime, acompanhada dos servidores do IBGE.

Da sede do IBGE, um apoio crucial para o trabalho da UE/CE

Do IBGE no Ceará, participaram das visitas o Chefe da UE, Francisco Lopes, a Coordenadora de Divulgação do Censo, Cássia Alencar, a Jornalista Censitária Débora Costa, e o Coordenador de Área de Fortaleza Luciano Vieira. Essa equipe local foi encabeçada por David Montero, Assessor da Coordenação Operacional do Censo (COP), que veio da sede no Rio de Janeiro especialmente para auxiliar a UE/CE nesta e em outras atividades de promoção do Censo realizadas entre os dias 22 e 26 de maio. Em relação às visitas às administradoras de condomínios, a atuação de David Montero se mostrou fundamental, já que ele implementou (e repassou aos servidores do Ceará) uma metodologia de abordagem aos gestores dessas empresas, que, de forma rápida e objetiva, apresenta a operação censitária, o desafio da abordagem aos condomínios, a proposta de parceria, e a contrapartida oferecida: os dados do Censo que podem ser úteis à iniciativa privada.

Além das visitas às administradoras de condomínios, David também foi palestrante no Seminário Técnico realizado no dia 23 de maio em parceria com a Confederação Nacional dos Municípios (CNM) e a Associação dos Prefeitos do Ceará (Aprece). Ele afirmou ter atingido todos os objetivos previstos com sua visita e classificou como espetacular o desempenho da equipe nas atividades realizadas na semana. “Os resultados ficaram evidentes, e foram muito positivos. Eu destacaria principalmente a questão dos condomínios, porque as administradoras nos apontaram a possibilidade da disponibilização dos contatos dos síndicos. E é através desses síndicos que o IBGE vai conseguir facilitar o acesso do recenseador durante o período de coleta. O resultado é promissor, porque é significativo o número de condomínios que são administrados por essas entidades e, por consequência, os domicílios que compõem esses arranjos condominiais”, comemorou.

Mais notícias deste Estado