Root https://www.ibge.gov.br/
Base https://www.ibge.gov.br/
Instance https://censo2022.ibge.gov.br/noticias-por-estado/33939-treinamento-centralizado-da-ppe-realizado-com-sucesso-em-teresopolis

Treinamento Centralizado da PPE realizado com sucesso em Teresópolis

Editoria: Censo 2022 | Da Redação

02/06/2022 09h42 | Atualizado em 02/06/2022 13h17

O Treinamento Centralizado da Pesquisa de Pós-Enumeração (PPE) do Censo Demográfico 2022 reuniu em Teresópolis (RJ), dos dias 22 a 28 de maio, servidores de todo os estados do país. Por vídeo, o presidente do IBGE, Eduardo Rios Neto, destacou a importância da pesquisa e agradeceu as equipes da PPE no âmbito nacional e nas Unidades Estaduais pelo trabalho que têm realizado, enfatizando a qualidade técnica desses servidores. A abertura do evento contou com a presença do Diretor de Pesquisas, Cimar Azeredo, e do Diretor de Geociências, Claudio Stenner; além das participações virtuais dos especialistas internacionais Patrick Gerland, chefe de estimativas e projeções populacionais da Divisão de População das Nações Unidas; e Fabiana del Popolo, chefe de Análise Demográfica e Informação sobre População do Celade/Cepal; além de Denise Britz do Nascimento Silva, professora e pesquisadora da Ence/IBGE.

Realizada pelo IBGE desde 1970, a PPE é imprescindível para verificar eventuais falhas de cobertura e garantir a qualidade da captação dos dados - de modo a potencializar o uso do Censo e melhorar operações futuras. Em sua fala, Fabiana del Popolo, destacou que “por mais que se tente minimizar esses erros na etapa de preparação do Censo e durante a operação, eles sempre existem". Segundo ela, "é importante poder identificá-los, não apenas para identificar o tipo de erro que temos nos Censos, mas também para ter uma ideia de magnitude e assim poder fazer eventuais correções nas estimativas e nas análises que fazemos”.

Gabriel Borges, coordenador nacional da PPE ressaltou ainda: “Existe uma certa confusão ou imprecisão em torno do objetivo da PPE. Então é importante deixar claro que a PPE não vai 'supervisionar' o trabalho local da equipe do Censo. O objetivo de supervisão seria o de controlar o trabalho dos recenseadores em cada setor para melhorar a qualidade das informações coletadas durante a operação do Censo. A PPE tem outra finalidade. Sua função é realizar uma avaliação posterior à coleta de dados do Censo, complementando este trabalho realizado através da mensuração da sua cobertura e qualidade. O resultado da PPE não tem impacto no sentido de corrigir o resultado do Censo”.

A Pesquisa de Pós-Enumeração faz parte do projeto do Censo Demográfico de diversos países. No Censo 2022, a PPE irá a campo em 4.800 setores censitários, em todas as Unidades da Federação. Para isso, contará com uma equipe de 27 coordenadores estaduais, assistentes da coordenação, 1.200 supervisores, além de recenseadores. As etapas de coleta e supervisão da PPE estão previstas para começar em agosto e se encerrar em dezembro de 2022. A etapa final de campo da Pesquisa – chamada de "reconciliação" – deve se estender até fevereiro de 2023.

Juliana Queiroz, pesquisadora da Coordenação Nacional da PPE, destacou ainda que “A possibilidade de contar com os especialistas durante o treinamento foi importante para qualificar ainda mais as equipes da PPE em cada estado e prepará-las para fazer o repasse desse conteúdo. O treinamento foi muito bem avaliado pelos treinandos, com algumas sugestões de melhorias que serão utilizadas como aprimoramento para as próximas etapas do treinamento. Outro ponto importante foi a integração entre todos os envolvidos na pesquisa, já que foi a primeira vez que as equipes das coordenações estaduais e a Coordenação Nacional se encontraram presencialmente. Com certeza isso vai facilitar o nosso trabalho!”.

O Treinamento Centralizado da Pesquisa de Pós-Enumeração, em Teresópolis, contou ainda com a participação de especialistas de diferentes diretorias, como DPE (Diretoria de Pesquisas Econômicas), COC (Coordenação Operacional dos Censos) e DGC (Diretoria de Geociências). "Essa iniciativa foi essencial para resgatar e reforçar conteúdos que apenas a leitura de manuais e os encontros virtuais não davam conta. A modalidade presencial representou não somente um ganho de qualidade ao treinamento, mas também o fator pessoal, pois pudemos conhecer melhor nossos pares de outras unidades estaduais e nossos colegas da Coordenação", resumiu Eric Schmitt Reinhardt, coordenador estadual da PPE de Santa Catarina.

Eurico Barreto Sprakel, coordenador Estadual PPE/PB, concluiu: “O encontro da Pesquisa de Pós-Enumeração, em Teresópolis, abordou duas questões primordiais para as coordenações estaduais: treinamento sobre temas técnicos/gerenciais para repasse aos ACS´s e planejamento das ações futuras da PPE. A reunião serviu também para trocar experiências vivenciadas nos censos experimentais estaduais, de forma a ampliar o conhecimento das coordenações estaduais e, ao mesmo tempo, dar um feedback das dificuldades “ocorridas em campo”, que muitas vezes, não são vivenciadas e/ou captadas pela coordenação nacional. Esse intercâmbio presencial fortaleceu os vínculos da “equipe PPE” e o “sentimento de pertencimento”, tão importantes, mas que nem sempre podem ser construídos no contato remoto“.

Mais notícias deste Estado