Root https://www.ibge.gov.br/
Base https://www.ibge.gov.br/
Instance https://censo2022.ibge.gov.br/2963-c2020-censo-2020/c2020-hotsite/31970-ue-pb-realiza-seminario-para-prefeituras-da-regiao-de-campina-grande.html

UE/PB realiza seminário para prefeituras da região de Campina Grande

Editoria: Censo 2022 | Da redação

19/10/2021 16h55 | Atualizado em 25/10/2021 11h52

Pretendendo fortalecer as relações institucionais com os gestores públicos municipais, a Agência de Coleta de Campina Grande, junto com a Supervisão de Disseminação de Informações (SDI) local, organizou um seminário sobre as ferramentas e estatísticas do IBGE, para as prefeituras localizadas na região imediata da Rainha da Borborema. 

 Banner de divulgação elaborado pela SDI

O evento aconteceu de forma remota, nos dias 6 e 7 de outubro, e contou com 22 participantes. 15 municípios enviaram representantes para o seminário, que serviu, principalmente, para angariar apoio para a realização do Censo 2022, como lembrou o Coordenador Operacional da pesquisa demográfica no estado, Francisco Eugênio. 

“Esse evento faz com que os gestores locais entendam melhor a importância do trabalho realizado pelo instituto e assim queiram colaborar conosco na divulgação e na organização da infraestrutura do Censo Demográfico, concedendo locais para postos de coleta e para treinamento, por exemplo”, afirmou.

Klênio Figueiredo idealizou o evento

A equipe da SDI paraibana, formada na ocasião por Jorge Alves, Eurico Barreto e Aline Nascimento, ministrou o seminário, buscando adequá-lo às necessidades e interesses dos gestores. Foram destaques na programação: as estatísticas ibgeanas, principalmente as municipais; os portais Cidades@, IBGEeduca e Sinopse por setores; além do banco de dados SIDRA. 

O chefe da Agência campinense, Klênio Figueiredo, avaliou positivamente o evento. “Acredito que cumprimos com nossos objetivos. As relações institucionais foram intensificadas com vistas ao Censo e a outras pesquisas, e os gestores presentes saíram mais qualificados para elaboração de políticas públicas, pois agora estão melhor informados sobre as pesquisas do IBGE”, disse.

Mais notícias deste Estado